Após 33 anos, Portela é campeã do Carnaval do Rio

A Portela é a grande campeã do carnaval do Rio de 2017. A escola, que estava em um jejum de 33 anos sem títulos, apresentou as histórias e mitos da água doce. A Mocidade ficou em segundo lugar.

Há 33 anos sem levar o título de campeã do Carnaval carioca, a Portela apostou em um desfile tecnicamente perfeito para acabar com o jejum de vitórias.

Sob o comando do carnavalesco Paulo Barros, a escola desenvolveu o enredo “Quem Nunca Sentiu o Corpo Arrepiar ao Ver esse Rio Passar”, contando as histórias e lendas dos rios.

A Majestade do Samba trouxe fantasias e alegorias criativas e muito bem executadas.

O abre-alas veio com a tradicional águia da escola, iluminada por LED, borrifando água pela avenida.

Classificação final

  1. Portela 269.9
  2. Mocidade 269.8
  3. Salgueiro 269.7
  4. Mangueira 269.6
  5. Grande Rio 269.4
  6. Beija-Flor 269.2
  7. Imperatriz 268.5
  8. União da Ilha 267.8
  9. São Clemente 267.4
  10. Vila isabel 267.4
  11. Unidos da Tijuca 266.8
  12. Tuiuti 264.6

Liesa suspende rebaixamento de escolas de samba neste ano

A Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa) decidiu não rebaixar nenhuma agremiação neste ano. O desfile foi marcado por acidentes como os que ocorreram durante a passagem da Paraíso do Tuiuti e da Unidos da Tijuca no Sambódromo, que deixaram mais de 30 feridos.

A decisão foi tomada em uma reunião na tarde de hoje (1º) que contou com representantes de todas as escolas. Como consequência da mudança, o Grupo Especial terá 13 escolas no carnaval de 2018, e duas serão rebaixadas, para que, em 2019, a elite do samba volte a ter 12 escolas.

Império Serrano volta ao grupo especial das escolas de samba do Rio

Império Serrano garantiu lugar no Grupo Especial em 2018 (Fat Press | Liesa)

A Escola de Samba Império Serrano foi a campeã da Série A no carnaval do Rio de Janeiro. Com a vitória, a escola volta ao grupo especial, depois de oito anos de espera no acesso.

A Viradouro foi a segunda colocada na apuração, com cinco décimos a menos. A Estácio de Sá, disputava de perto o campeonato, mas perdeu pontos no último quesito, samba-enredo, e foi a terceira colocada no carnaval. Última colocada, a União Parque Curicica desce para a Série B.

Veja a classificação completa:

  1. Império Serrano
  2. Viradouro
  3. Estácio
  4. Padre Miguel
  5. Porto da Pedra
  6. Rocinha
  7. Império da tijuca
  8. Cubango
  9. Inocentes
  10. Renascer
  11. Sossego
  12. Santa Cruz
  13. Alegria da Zona Sul
  14. Curicica

A Acadêmicos do Cubango ficou na oitava colocação e a Sossego no 11º lugar. Já de São Gonçalo, a Porto da Pedra conquistou a quinta posição.

Com a ascensão da escola da Serrinha e o campeonato da Portela no grupo especial, Madureira hoje é só festa para suas duas representantes no reino do samba carioca.

Escolas de samba de Niterói e São Gonçalo encantam na Sapucaí

As quatro escolas de samba de Niterói e São Gonçalo deram um show a parte na Marques de Sapucaí nas noites de sexta e sábado. Sossego, Viradouro, Cubango e Porto da Pedra encantaram a Sapucaí. De acordo com especialistas, a Viradouro se destacou poderá brigar pelo título. Confira um resumo do desfile das escolas de samba de Niterói e São Gonçalo.



Acadêmicos do Sossego

Com muita garra e empolgação, a Acadêmicos do Sossego entrou na Marquês de Sapucaí na sexta-feira (24), na abertura dos desfiles do Grupo A.

Acadêmicos do Sossego abriu os desfiles na Sapucaí (Tata Barreto/ RioTur)

A azul e branco do Largo da Batalha brilhou com seu desfile iniciado pontualmente às 22h. A agremiação homenageou a atriz Zezé Motta, com o enredo “Zezé, a Deusa de Ébano”, desenvolvido pelo carnavalesco Márcio Puluker, que traçou um panorama da vida da artista.

Leia também
Veja programação completa dos blocos de rua do Rio de Janeiro

Emocionado, o carnavalesco acompanhou a entrada de todas as alas e alegorias na avenida. Segundo ele, esse é o resultado de um árduo trabalho para levar o título de campeã ou, pelo menos, se garantir no grupo para o próximo ano.

Unidos do Viradouro

Unidos do Viradouro empolgou (Foto: Fernando Grilli/RioTur)
Unidos do Viradouro levantou o público na Sapucaí

Ovacionada pelo público, a Unidos do Viradouro passou pela Marquês de Sapucaí na noite desta sexta-feira (24), encerrando o desfile aos gritos de “é campeã”. A escola, terceira a desfilar, trouxe a magia de ser criança para a avenida, contagiando com seu enredo “…E todo menino é um rei”. Já na concentração, os componentes transmitiam alegria e estavam confiantes da vitória, que poderá garantir o passe para o grupo de elite do carnaval carioca.

Leia também
Veja programação completa dos blocos de rua do Rio de Janeir

O carnavalesco Jorge Silveira, que estreia no carnaval carioca, acompanhou todo o desfile em frente ao Setor 1. Durante toda a passagem da escola, até o último carro alegórico, ele cantava e pulava agarrado pelo pavilhão vermelho e branco.



Acadêmicos do Cubango

Acadêmicos do Cubango foi a segunda agremiação a desfilar na Avenida e deu um show com o seu enredo “Versando Nogueira nos cem anos do ritmo é nó na madeira”. A escola homenageou uma das vozes mais conhecidas do samba, João Nogueira. Cerca de 1.800 componentes brilharam nas 17 alas.

Acadêmicos do Cubango homenageou João Nogueira (Fernando Grilli/RioTur)

A bateria empolgou a todos. Ela foi comandada pelo Mestre Demétrius Luiz. Já o carro abre-alas, intitulado “O negro resistiu e através do batuque manifestou a sua identidade”, iniciou o desfile contando a história da resistência do negro através dos rituais ligados à música e o batuque como forma de manifestação da sua identidade.

Leia também
Veja programação completa dos blocos de rua do Rio de Janeir

Tumulto

O penúltimo carro causou um pequeno tumulto antes de entrar na Avenida. A alegoria “João Batista Nogueira, nesta Avenida o espelho é você… E o espelho não se quebrou!”, trazia um destaque com uma enorme fantasia de pavão. Ele iria desfilar no ponto mais alto da estrutura, porém, os responsáveis pelo desfile não acharam que o local seria seguro. Para não correr o risco, ele foi retirado por um guincho e desfilou no chão atrás do carro. A escola acabou atrasando alguns segundos a ordem do desfile e a bateria precisou passar direto no recuo para compensar o tempo perdido.

Unidos do Porto da Pedra

Com muita emoção, a Unidos do Porto da Pedra não se amedrontou com a ameaça de chuva e fechou a noite de desfiles da Série A com chave de ouro. Mostrando toda a força do tigre, a escola de São Gonçalo colocou o público pra dançar com um enredo dedicado às marchinhas de carnaval. “Ô abre-alas que as marchinhas vão passar. Porto da Pedra é quem vai ganhar… Seu coração!” fez uma homenagem às composições que marcaram história nos festejos de rua.

Porto da Pedra encerrou os desfiles do Grupo A (Gabriel Monteiro/RioTur)

Há cinco anos disputando no grupo de acesso, seus 1.800 componentes, distribuídos em 22 alas ajudaram a desenvolver o enredo entre confetes e serpentinas. Na comissão de frente, foi representado o triângulo amoroso vivido entre o Pierrô, o Arlequim e a Colombina.

Leia também
Veja programação completa dos blocos de rua do Rio de Janeir

Universo infantil e homenagens marcam primeiro dia no sambódromo do Rio

O desfile das escolas de samba no sambódromo do Rio de Janeiro começa hoje (24) com as sete primeiras agremiações da Série A, também conhecida como Grupo de Acesso. Com escolas tradicionais como a Unidos de Viradouro e a Estácio de Sá, o primeiro dia terá, entre seus enredos, homenagens a artistas consagrados como Beth Carvalho e Gonzaguinha e abordará o universo infantil.

Leia também
Programação completa dos blocos de rua do Rio de Janeiro

Acadêmicos do Sossego abre o desfile na Sapucaí (Divulgação)

A Acadêmicos do Sossego, de Niteroi, abre os desfiles às 22h. A escola vai homenagear a atriz Zezé Motta, chamada de Deusa de Ébano no enredo. Preconceito racial e luta por igualdade estão entre os temas que o desfile promete abordar.

Outra mulher ilustre da cultura brasileira será a homenageada pela Alegria da Zona Sul, que desfila às 22h45: a mangueirense Beth Carvalho. A comunidade dos morros Cantagalo e Pavão Pavãozinho contará a história da “madrinha do samba”, destacando sua grande contribuição musical para o país.

Camila Macedo é a musa da Viradouro(Divulgação/Leo Cordeiro)

A terceira escola da primeira noite é a Unidos de Viradouro, que vai levar para a avenida temas ligados à infância no enredo “…E todo menino é um rei”. Com a referência à música de Nelson Rufino e Zé Luiz, o desfile marcado para 23h30 tratará de sonhos e direitos das crianças e também promete uma viagem por brincadeiras e guloseimas de festas infantis.

A Império da Tijuca começará seu desfile já no sábado, às 00h15, com um enredo sobre a história de São João Batista. O santo católico, que era primo de Jesus, também será abordado em seu sincretismo com Xangô, orixá das religiões de matriz africana.

Para a 1h em ponto está marcado o desfile da União do Parque Curicica, bairro da zona oeste do Rio. A escola vai propor um resgate de boas memórias no enredo “O importante é ser feliz e mais nada”, com amores passados, sonhos de criança e músicas que embalaram gerações.

A penúltima escola, à 1h45, é a Estácio de Sá, que vai prestar homenagem a Gonzaguinha. “É! O Moleque Desceu o São Carlos, Pegou um Sonho e Partiu com a Estácio!” é o enredo, que faz referência a sucessos do cantor e compositor, passando por seu ativismo político e sua relação com o pai, Luiz Gonzaga.

O desfile termina com a escola de samba Acadêmicos de Santa Cruz, às 2h30. A literatura infantil de Ana Maria Machado, Monteiro Lobato e Ziraldo encontra Lewis Carrol e Hans Christian Andersen no enredo, que vai tratar da imaginação despertada pelos autores que escrevem para o público infantil.

No sábado, a programação do grupo de acesso continua. O Grupo Especial desfila domingo (26) e segunda-feira, também a partir das 22h. Confira a programação:

Sábado

22h Acadêmicos da Rocinha

22h45 Acadêmicos do Cubango

23h30 Inocentes de Belford Roxo

00h15 Império Serrano

1h Unidos de Padre Miguel

1h45 Renascer de Jacarepaguá

2h30 Unidos do Porto da Pedra

Grupo Especial

Domingo

22h Paraíso do Tuiuti

23h25 Grande Rio

00h50 Imperatriz Leopoldinense

2h10 Vila Isabel

3h40 Salgueiro

4h50 Beija-flor

Segunda-feira

22h União da Ilha

23h25 São Clemente

00h50 Mocidade

2h15 Unidos da Tijuca

3h40 Portela

4h50 Mangueira

Por Agência Brasil

Venda de ingressos de arquibancadas para desfiles da Série A acontece em fevereiro

A Lierj, em parceria com a Central de Atendimento e Vendas da Liesa, inicia em fevereiro a venda de ingressos de arquibancadas para os desfiles do Carnaval de 2017 da Série A. A partir do dia 13, os interessados devem ir até o estande montado atrás do setor 11 do Sambódromo, na Rua Salvador de Sá, entre 10h e 16h.

Vale ressaltar que os ingressos continuam com preços populares. Todos os setores custam R$ 15, com exceção do setor 9, que sai a R$ 50.

Outras informações podem ser obtidas através do telefone (21) 2233-8151.

Horário dos desfiles da Série A

SEXTA-FEIRA, DIA 24 DE FEVEREIRO

22h – Acadêmicos do Sossego
Entre 22h45 e 22h55 – Alegria da Zona Sul
Entre 23h30 e 23h50 – Unidos do Viradouro
Entre 0h15 e 0h45 – Império da Tijuca
Entre 1h e 1h40 – União do Parque Curicica
Entre 1h45 e 2h35 – Estácio de Sá
Entre 2h30 e 3h30 – Acadêmicos de Santa Cruz

SÁBADO, DIA 25 DE FEVEREIRO

22h – Acadêmicos da Rocinha
Entre 22h45 e 22h55 – Acadêmicos do Cubango
Entre 23h30 e 23h50 – Inocentes de Belford Roxo
Entre 0h15 e 0h45 – Império Serrano
Entre 1h e 1h40 – Unidos de Padre Miguel
Entre 1h45 e 2h35 – Renascer de Jacarepaguá
Entre 2h30 e 3h30 – Unidos do Porto da Pedra